segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Tempo

O tempo não passa, mas não para de passar,
o tempo se escontde no abstrato de nossa mente.
O tempo não para de passar, mas não passa aqui.
Ontem quando fui dormir me esqueci do tempo,
mas ele me segiu até aqui,
ele não para de me seguir,
um segundo não larga de mim.
Um dia apagarei o tempo de mim,
ou será que vai ser o tempo quem me apagará,
quando era menino, não sabia que o tempo era cruel,
tudo era tão novo, tudo era tão bom,
mas o tempo não me perduou,
e não parou de me levar em busca da morte,
que sorrir de mim, de meu medo.
O tempo tão precioso,
tão desprazeroso e pretencioso.
acabará por me levar,
acabarei por apagar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário