segunda-feira, 24 de junho de 2013

Coisas raras

Nem tudo continuará,
mas se transformará a cada instante.
A manhã torna-se tarde,
a tarde torna-se noite
e a noite manhã.
Nem tudo é um eterno retorno.
A vida é impar, por isso pare
para pensar e senti-la,
sempre tento fazer isto.
Hoje, à tarde sai para caminhar,
e basta parar para ver que nem tudo é belo no mundo,
há um mau cheiro não dei de onde
aqui no setor terminal norte,
ao longo de todo o lago há lixo.
Não sei por que raios e com que intenção
quebraram a grade do dique.
Quando tudo nos desilude,
eis que o crepúsculo é mais pleno,
o vôo da garça leve,
o mergulho do peixe nas águas transparentes,
o desabrochar da ipomoea alba,
o fim do dia,
nem sei quanto tempo terei,
mas quero ver apenas as coisas boas,
já que são tão raras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário