quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Descanso

Os pingos da chuva,
esfacelaram o silêncio da noite,
gota a gota,
pingo a pingo,
molharam a rua,
as folhas das árvores.

O som orquestrando,
a noite adentro,
o sono chegando,
o corpo cedendo,
em cansaço,
um abraço,
do escuro,
enfim o descanso,
a paz da noite.

A vida anda tão atarefada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário