sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Bom dia

Mal amanhece e toda a passarada já está numa cantarolada,
o cheiro da magnólia entra pelas frestas da janela e perfuma meu quarto.
Meu quarto parece está vivo, pois está tão quente,
deixo-o a meia luz só pra ver a chegada do sol.
Ronca ônibus no começo da rua e logo passa.
Canta forte o sanhaçu, bem do meu pé de acacia.
Canta o galo longe.
Ligo o rádio baixinho pra ouvir as notícias, e não desconectar da vida lá fora,
do som das aves.
Assim começo meu dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário