quarta-feira, 21 de outubro de 2009

vulto

Certo dia estava tão quente que me fez tomar um banho, mesmo já sendo tarde da noite, minha pele parecia arder. Minha garganta não estava sadia e nada me trazia ânimo queria dormir, mas o calor não deixava. Então peguei um livro de Gandhi, li algumas páginas, mas aquilo não estava me agradando. Fui a sala liguei a tv estava passando o Jô estava entrevistando um louco ai qualquer, não dei muita atenção, detesto as piadas do Jô, troquei de canal várias vezes e nada de interessante. Desliguei a tv e fui para o quintal onde tava um fedor de coco de cachorro insuportável, mas o cão era simpático, o estrela, acenava com o rabo pra mim, percebi que estava com fome, pois a tijela de comida estava vazia, pus comida para o coitado.
Repentinamente vi passar um morcego rápido como um ráio quase acertou minha cabeça ao desviar, olhei para o céu que estava belíssimo, estáva pintado de estrelas. essa imagem foi como uma luz no meu cérebro, lembrei de muitas coisas.
essa paisagem onírica, me fez viajar em meus pensamentos. Pensei muito sobre várias coisas vividas, passadas, coisas que poderiam ter dado um outro rumo a minha vida.
E logo tive sono, esqueci o calor, entrei, apaguei a luz e dormi tranquilamente toda a noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário