segunda-feira, 5 de outubro de 2009

flor de caju.

O cheiro da flor do caju me trás boas lembranças,
lembro-me quando criança,
nessa época a vida se enchia de esperança,
logo viria a bonança.
E quando chegava dia da crinça,
minha mãe me dava um brinquedo singelo,
sentia-me tão feliz.
Pleno!
Pois tinha tudo que queria,
um sítio enorme pra correr,
frutas pra chupar,
cachorro, gato, galinhas, vacas e guinés.
Tantos animais.
Minha casa era cheia, minhas irmãs, meus irmãos e meus pais.

Trabalhavamos ajudando papai muito pouco.
Eramos muito unidos, pouco brigavamos.

Lembro de outubro de outros tempos,
década de oitenta e noventa.
Mas o tempo passa e passou,
hoje guardo na lembrança,
vem por outra reacendida pela flor do cajueiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário