segunda-feira, 2 de maio de 2011

Minha peosia

Como as aves que saltam para o céu a voar,
como os peixes mergulham para o fundo dos lagos,
como uma flor desabrocha para o dia,
cheia de liberdade queria que fosse minha poesia.

Que fosse cheia de alegria, de som, de imagens,
que fizesse mergulhar no mundo,
voar pelo mundo,

que fosse frouxa como o vento,
que a tudo toca a tudo afaga,

Como as aves saltam para o céu,
como os peixes salta por graça,
como a flor que desabrocha,

Cheia de emoção,
que seja minha poesia,
cheia de vida,
como vinho que embriaga
e dar sabor ao beber
e ao embriagar,
que assim seja minha poesia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário