quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Convicção

Quando quero algo corro atrás. Isso mesmo corro atrás vou embora, pois sei que as coisas não ficam me esperando. Sou cabeça dura. Se não der certo na primeira vez, tento a segunda, terceira, mas não desisto porque sei que se desistir perderei a minha essência, meu adjetivo cabeça dura.
Nada cai de graça no colo das pessoas. A sorte pode ajudar, mas não é todo dia que ela aparece.
Hoje pode ser um dia de sorte, mas quem sabe não será apenas amanhã, no mês que vêm, na dúvida siga sua intuição e faça tudo como se fosse a coisa mais importante da sua vida, nunca despreze nenhum momento da vida pra ser feliz, pra aprender, pra senti-se vivo. É assim que me sinto vivo assumindo os riscos, aceitando os fatos e tentando dar sempre a volta por cima. Quantas vezes não falhei pra poder acertar uma única vez que valeu a pena. Experimentar viver, correr atrás dos sonhos, dos desejos e de um bom viver torna a vida mais prazerosa. Por isso corro atrás, as vezes quando algo está fácil demais dúvido, pois ninguém dar uma almoço de graça. Corro atrás do que quero quando algo me parece valer a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário