terça-feira, 19 de janeiro de 2010

vento

o vento passou,
a folha balançou,
o canto espalhou,

a folha parada está,
a ave a cantar.

a tarde passa sossegada,

caiu uma chuva tremenda,
foram tantos rios e trovões.

que passaram como o vento,
como pensamento,
que passa, passa.

faz a mente sonhar,
mas só passa,

temos que idealizar,

pra que tenhamos sempre vento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário