domingo, 17 de janeiro de 2010

Quando se está só em qualquer lugar,
pode-se imaginar sobre o que quiser,
pode fazer o que quiser, mas na maioria das vezes se pensa por que estou só.
É difícil aceitar a solidão.
Quantas tardes de domingo quantas pessoas não se sentem só,
quantas vezes senti vontade de chorar,
estava sozinho,
e via o sol partir sob um lindo crepúsculo,
tudo parecia tão vazio,
os amigos tristes,
e a vida seguia, segue e seguirá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário