terça-feira, 5 de janeiro de 2010

A chuva

O som da chuva sobre os telhados, calçadas e folhas das árvores,
ecoa em minha mente e trás lembranças mágicas de minha terra natal.
O som da chuva me faz lembrar o tempo que não volta mais.
A menos de quatro dias o ano velho partiu.
O tempo não ecoa, não trás lembranças, só apaga e cala as lembrança,
que seria de nós se não fosse o relógio da natureza,
as estações, as fases da lua.
As chuvas por si são emocionates, pois gotas como lágrimas caem,
uma a uma, constroem ou destroem.
É a natureza pulsa e mostra a vida da mãe terra.
A chuva me faz refletir, sentir um vento frio gostoso,
me deixa saudoso, pois de onde vim,
chuva, água é sinal de vida, sinal de germinação,
explosão de verde, de cores.
A chuva causa estragos,
para quem não respeita sua mãe, a terra, e dar aos mais pobres riqueza ou destruição.

Um comentário:

  1. Nossa,fiocu lindo esse.Principalmente a parte: que seria de nós se não fosse o relógio da natureza,
    as estações, as fases da lua.

    A natureza nos guia,fala,demonstra o tempo,nosso rumo é plena mágica.

    Muito bom!

    ResponderExcluir