sexta-feira, 15 de maio de 2015

Valer a Pena

Flor que desabrocha no campo,
De aroma doce da flor fresca,
Na beira da estrada,
A água do riacho escoando e cantando,
O perfume do mufumbo,
Água leitosa,
O capim silvestre cresce viçoso.

É feliz quem tem memórias
Doutos tempos!

Onde eu encontro a beleza do mundo hoje?

Entre as rochas verdes ervas nascem,
Entre pessoas más, pessoas boas habitam.

Entre tanta coisa adulta....

Algo há de valer a pena.




Nenhum comentário:

Postar um comentário