quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Oculta


No lago tranquilo nadam
as aves,
ou seria no rio tranquilo 
que nadam as aves?
Enquanto a vida no lago ou no rio segue
a parte.
uma senhora de chapéu mira no horizonte além do lago,
bem próximo da li um homem de chapéu observa-a,
mais distante um homem de terno observa o que acontece.
A mulher está imersa em seus pensamentos,
enquanto trança suas ideias,
olha o horizonte,
olha as aves,
seria uma transeunte ou virá sempre ali?
a grade com curvas barrocas servem de suporte para
a senhora que sente de tocar algo sólido,
sente necessidade de sentir que esta viva.
E tudo se passa
sem que ela perceba
que é a única oculta naquele lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário