domingo, 5 de julho de 2009

Efemera é a vida!

Viver é uma arte, pois a vida parece infinita para os jovens, uma viagem para os adultos, um curto suspiro para os idosos.
Os jovens cheios de sonhos, vivem tudo numa explosão, querem tudo imediatamente, por inexperiência vivem ao sabor ardente da adrenalina, vivem em função do futuro.
Os adutos somam seus dias apenas comprindo seus trabalhos, sedentos por bens materias, esquecem de viver o presente, vivem em função da realização de seus sonhos.
Os idosos vivem o que lhes restam, muitos que só viveram pra trabalhar, desaprenderam como se diverti, por fim acabem mofinados em cadeiras, tal qual crianças.
O que fazer pra viver a vida em harmonia.
Toda minha vida foi regrada ao desejo de vencer, já atingi muitas coisas que queria, é maravilhoso sentir esse sabor, mas percebo todos os últimos dias que estou vivendo, observando as pessoas em minha volta o mundo e tenha certeza que estou chegando a conclusão que viver é uma arte. Arte de saber iludir os sentidos.
Temos que sermos concientes do que queremos, onde buscarmos e caltelosos com nossos desejos, pois muitas vezes esses desejos nos tornam cegos, acabamos nos tornando arrogantes, mesquinhos, egoistas passamos a ver somente o mundo que nos cerca.
Bem primeiro temos que nos desprendermos de muitas coisas, pois muitas vezes aquilo que achamos que nos faz bem será prejudicial no futuro.
Emoções, quantas já vivemos e quantas ainda viveremos?
Vitórias quais já tivemos?
Já que venci, mas poderia ser assim ou assado.
Independente de qualquer coisa, desejos, conquistas... a vida passa. Todos temos o mesmo ponto final.
Arte de viver, arte de desapegar...

Um rio segue sempre seu leito e alcança o mar, agua doce fica salobra.
nenhum dia é igual ao outro, dias de sol ou de chuva...

Muito do que vivi, saiu do desejo de vencer...

Nenhum comentário:

Postar um comentário