quarta-feira, 8 de outubro de 2014

A odisseia da vida

Minha querida amiga,
Dia 1/11 farei 35 anos.
Bom parece que vivi séculos.
Quando me olho no espelho
Eu já vejo o rastro da idade,
Perdi parte dos cabelos,
Minha pele pouco a pouco perde a elasticidade,
Já me sinto muito cansado a noite,
Já não tenho mais tanta energia,
A ousadia já não faz parte de meu ser,
Minha amiga minha querida amiga,
A idade chega sem avisar,
Ela vem devagar,
Ao menos nos dar o sabor da sabedoria,
Ouvir uma música,
Admirar uma poesia,
Parar para admirar a lua da rua,
Se impressionar com um planta florida,
E ter muitas memórias para rememorar,
Minha amiga,
35 anos se passaram tão rápido,
E quando esse número dobrar
E se dobrar,
Ah minha amiga,
Vou pensar,
Na metade da vida era um velho...
Deus, ensina-me a viver com alegria,
Mostra que minha vida é uma história,
Que eu faça de meus dias
Uma doce odisseia,
E que adormeça na paz e nos braços do criador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário