segunda-feira, 26 de março de 2012

Meio

Meio dia,
o sol no meio do céu,
cigarras cantam
para alegrar o nada.
As árvores verdes
e as flores das ervas
murchas.
Uma pomba canta,
sanhaçus cantam.
Nada se mexe,
nem uma brisa passa.
O sol faz o asfalto arder
de calor.
Tudo está tão
meio dia dentro
de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário