domingo, 11 de setembro de 2011

A tarde de domingo

Hoje, domingo, choveu pela manhã e todo o resto do dia foi agradável. Não fiz nada, além de ver filmes. Vi Alexandria, Macacos no espaço e o Ritual.
Agora olhei pela janela que linda que está a tarde, umida.
O sol se esconde atrás de nuvens azuis.
Pardais cantam pelas ruas,
andorinhas voam pelos céus.
As ruas estão tão calmas.
Brisa alguma sopra agora,
nenhuma planta se move.
Aqui não posso ver bétulas,
rosas perfumadas, ou ericas nas ruas,
como tinha em Londres,
mas tenho muitas palmeiras e ao invés de aviões tenho
aves.
É domingo e pelo que vi,
domingo é sempre igual
aonde quer que vá,
a beleza está dentro de nós,
nas expectativas que pomos sobre as coisas.
Sinto o aroma deixado pela chuva
entrando pela janela,
ouço o canto da cambacica e de muitas aves.
Quero caminhar,
sei que tenho muito o que fazer,
mas agora me sinto bem,
me sinto bem no domingo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário