terça-feira, 31 de maio de 2016

Sujeito

Ser,
Até quando?
Que importa.
O ocaso,
É quem sabe,
Amanhã...
Talvez existirá,
Talvez não...
Impossível,
Imprevisível...
Esse ser subjetivo...

Um comentário:

  1. Boa noite amigo. Estou passando nos blogs para dar um oi. Adorei a poesia. Grande abraço! http://apenasumcomeco.blogspot.com.br

    ResponderExcluir