domingo, 17 de março de 2013

Medo x acaso

Diante do medo,
Quem sou? Valente ou covarde.
Não sei, tenho muito medo,
mas quero seguir em frente
e enfrentar os meus medos.
Pode ser que perca,
Sempre penso que vou perder,
O medo me tenta,
As vezes parece que vou perder,
Pois não confio em mim,
na verdade eu não confio
no acaso que pode me favorecer,
mas que pode me desfavorecer.
Não sei se sou valente,
mas acho que covarde também não creio ser.
Passamos por provações
e muitas vezes as reprovações são necessárias,
pois fazem parte do aprendizado.
Diante do medo se esconde o acaso,
que sobrevivamos a este acaso.
E os vencedores são os que
continuam a enfrentar seus medos
e não desanimar diante das surpresas do acaso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário