sexta-feira, 8 de março de 2013

Dupla face

É tarde da noite. Saio da rodoviária do plano em direção a W3 Norte. Meu corpo está cansado. Vem a mente reflexões. Olho através da janela e nada percebo. Ninguém senta ao meu lado. Acho que tenho cara de mal mesmo, como alguns conhecidos dizem. Enfim, penso na vida, penso nas coisas que falo, penso no que sou. As ruas estão escuras e vazias... A certa altura da W3 vejo mulheres nas áreas escuras do setor comercial. Mulheres usando roupas curtas e sob a luz das áreas escondendo a face. Mulheres que vendem o corpo por necessidade. Há quem diga, mulher de vida fácil. Não sei por que falam isto. Uma pessoa que sai de casa a noite e se subordina a fazer sexo com qualquer pessoa por dinheiro, seja uma pessoa de vida fácil. Quem são elas? De onde elas veem? Por que se prostituem?
Junta todas estas questões em minha mente e ai não sei mais distinguir minhas ideias.
Vou dormir num caos...
E a noite segue, hoje a noite algo foi revelado, coisa nunca tinha visto.
As pessoas, as ruas e a cidade revela ter diversas faces. Conhece-las as vezes nos choca,
mas ao mesmo tempo nos ensina.


Nenhum comentário:

Postar um comentário