quarta-feira, 14 de julho de 2010

Amar a chuva

Há coisa mais gostosa que curtir a vida?
Hoje, quarta-feira, acordei cedo, tomei o café e depois o banho. Garoava, a rua estava molhada, as telhas soavam os pingos da chuva que escoavam pela biqueira abaixo. Peguei meu guardachuva e fui para a universidade. Estava mais escuro que os outros dias. Ouvia o rádio trocava de estações cbn, bandnews e Antena1. Fiquei feliz quando ouvi a voz do Barbeiro que estava de férias. Enquanto ouvia as notícias, além destas o som das gotas no guardachuva. Sentia o frio e umidade do ar. E choveu quase toda a manhã. Uma chuva leve gostosa. embora tenha molhado os meus pés foi uma manhã sossegada, tudo bem o dia foi maravilhoso. Pela manhã apareceu até uma professora conversamos um pouco e ela identificou uma planta pra mim.
As 11:20 foi almoçar. No RU saiu aquela moqueca de peixe, tinha até gelatina de limão. A tarde passou tão rápido. Quase não percebi. Fiz as coisas que costumo fazer, desde ouvir algo em inglês pra aguçar minha percepção auditiva, ver a namorada e até resolver uns problemas. E quando vim pra casa caiu aquela chuva maravilhosa, intensa e fria. Cheguei a molhar o pé, mas não fiquei irritado. Fiquei feliz, não é todo dia que se vive isso.
A chuva me traz boas recordações, apesar de ver as catástrofes que vem assolando determinadas regiões do país. Recordo-me das primeiras chuvas em minha terra, da alegria geral do povo, do surgimento das esperanças do pobre plantar e ter algo para colher. Chuva é vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário