quarta-feira, 5 de maio de 2010

A senhora

Todos os dias, pela manhã, quando estou indo para a universidade, quase sempre, muito cedo, antes das sete horas, quase no meio de meu intinerário, encontro uma senhora, de cabelos lisos, loiro, que não usa roupa de senhora e sim uma calça e uma blusa, uns tenis brancos, ela pisa pra dentro pois pude notar que seu tênis é mais desgastado para a parte de dentro. um relógio preto grande e acho que nas primeiras vezes que a vi, levava consigo um celular da motorola. Usa óculos.
Não sei seu nome, às vezes solto um bom dia e ela por vezes responde, outras vezes não. Passo calado. Acho que ela tem medo de mim.
O fato que todos os dias a encontro na ciclovia entre a igreja e o tilicenter.
Quem é ela? o que ela faz? tem família?
Eis ai uma icognita. Não me interessa, as vezes tenho medo dela. Bem ela se exercita, acho que recomendada pelo médico, talvez fumou a vida toda, pois não gosta de falar sozinha.
Não me lembro a primeira vez que a vi, nem consegui resumir nada sobre ela.
E todos os dias até no feriado encontrei ela caminhando.
pra onde? pra que?
Essa senhora que cruza minha vida, agora dorme. será?
Não sei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário