segunda-feira, 4 de abril de 2016

Manhã

Primeiro aurora quem ti viu,
De azul especular, a lua crescente,
Cresce como um ovo a chocar,
Como ramos a crescer.
Disperso no mundo,
Preso ao que vejo
Ao que penso...
Não te vejo querida manhã,
Flores desabrocham,
A mata parece dormir...
E o que de mais lindo há.
Árvores a gotejar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário