sexta-feira, 1 de junho de 2012

Ser o que sou?

Que sou?
Não sou nada.
Vivo por que estou vivo, não escolhi a vida.
Mas no domínio da vida não escolho a morte.
A morte é o fim de todas as possibilidades.
Vivo porque nasci,
nada escolhi.
Mas na vida aprendi a trilhar meus próprios caminhos.
Muitas vezes perdido,
muitas vezes sob algum intirário.
Busquei ser quem sou,
mas nem sei o que sou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário