domingo, 30 de julho de 2017

Domingo

Domingo,
Casa vazia, fria e organizada.
A organização dar um ar de solidão.
A luz atravessa a janela
E deixa transparecer o isolamento presente nas cidades.
Ausência de movimento,
Nada de transeuntes, carro ou pássaros, exceto o vento se move...
Vejo os livros, adereços na parece alva.
Então decido ouvir algo! Dúvidas na seleção.
O vento quando presente no ambiente requer Mozart.
Levanto da cama, como algo até receber o telefonema único da semana de mamãe.
Depois fico a pensar na vida,
Na existência...
Até não sobrar nenhum minuto do dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário