sábado, 1 de julho de 2017

Do nada

Ordem,
Caos,
Tempo,
Espaço,
Nocturne... Chopin.
Os pingos da chuva molhando a rua, escoando das folhas.
Uma manhã, a primeira de julho de 2017.
Uma manhã chuvosa em a água que infiltra na parede...

A lama, o lixo que é a política brasileira,
A arte de ser político corrupto,
A decepção...
Mas antes de tudo a consciência limpa,

Ordem sempre buscaremos,
Caos sempre nos encontrará,
Tempo marcará o compasso de tudo até o fim.
E no espaço desapareceremos como surgimos... do nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário