domingo, 23 de julho de 2017

Delinear

O tempo passa intermitentemente,
Ontem, hoje e quem sabe amanhã.
Nossas raízes, nossas referências!
A distância e a proximidade nos influenciam
E nos delineiam e nos tornam quem somos.
E nós sequer sabemos o que somos!
Seque tomamos consciência,
Apenas somos, aceitamos nossas existências
Sem tomarmos consciência desta...
Cremos ser eternos,
Mas a vida nos educa,
E vemos a vida passar,
Percebemos as fazes da vida,
Somos domados a aceitar quando não damos ganas a nossas gerações para serem o que não conseguímos ser.
Ora, quando nos chegará a maioridade?
Quando tomaremos consciência de que a vida é passageira,
Em eventos, em catástrofes... ou nem mesmo assim?
Será que nossos anseios por novidades estão nos cegando?
A cada dia que vivo em minha vida, muitas coisas são elucidadas, todavia mais dúvidas passam a assolar minha vida... crescem em ordem geométrica.
Cada vez mais vejo verdades humanas ruírem...
Cada vez mais entendo que as leis da natureza  são as únicas verdades existentes...
Subjetivismo a parte a vida segue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário