quarta-feira, 6 de julho de 2016

Indiferença

A manhã que caiu suave,
Os pássaros que despertam antes do sol,
Bem-te-vi, bem-ti-vi...
Sanhaçus e saíras
Que se ouve e não se ver,
Elo intimo da mata altântica que se vai,
Se desfaz em lotes, casas e condomínios,
Agora é prédio e mar,
Restam as saíras.
E a manhã se passa indiferente

Nenhum comentário:

Postar um comentário