terça-feira, 21 de julho de 2015

Quimera

Uma flor
Que desabrocha,
Botão que vira flor.
Uma flor que se revela,
Perfumada e bela,
Uma flor pequena,
Uma flor singela,
Uma flor não é uma aurora,
Mas é tão bela quanto ela,
Flor efêmera,
Pétalas suaves,
Flor andrógina,
E de repente flor fruto,
A flor vira fruto,
E seus óvulos sementes,
E assim se passa a efemiridade da flor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário