sábado, 9 de maio de 2015

Metafísica do Momento

A brisa que passa,
O grilo que canta,
O sapo que canta,
Ah!
Essas coisas me espantam,
No silêncio da solidão,
Nossos pensamentos gritam...

E vejo os homens passarem,
Em seus labirintos,
Giros e sulcos...

É loucura tentar entender,
O aentendível,
Os passos firmes pelo chão,
Ouvido alerta,
Nada é eterno,
Tudo é o eterno devir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário