domingo, 22 de março de 2015

Caminhada

Cada passo um novo espaço,
Passos seguidos, seguindo na rua,
A irregularidade das pedra peculiares,
Rocha domada angulada,
Rocha unida, forjada no suor,
Sal e água misturado,
Caminho olhando as irregularidades,
As peculiaridades...
Resistentes sementes de ervas
Germinam entre as rochas,
E crescem e florescem,
Não reclamam do calor, da textura
Da aridez, crescem e ainda desabrocham
O que há de mais precioso
As flores da esperança,
De onde óvulo a óvulo,
Desenvolvem as sementes,
Que esperam um novo amanhã
Um solo mais fértil e melhor.
A assim vou caminhando,
Concluindo meu caminho,
E chegando ao meu destino,
E ao pó um dia me unirei,
E as rochas irregulares,
Serão eternas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário