sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Liberdade do ser

Que bom que a noite chegou,
Que bom que mais um dia passou,
Amanhã tem mais, vou dormir em paz.

Depois de um dia cumprido,
Vou dormir leve,
Agora ouço os sons da noite,
Grilos ciciando,
O som da brisa nas folhas...

É boa essa sensação de liberdade,
Dormiu ou não dormir,
Ir de lá pra cá,
Uma roupa ou sandálias pela casa,
Calças sobre as cadeiras,
Ser como sou ou gosto de ser,
A noite posso arrumar tudo
Ou nada deixar simplesmente para amanhã.
Ou nada,

Vou a geladeira encho um copo com água gelada,
Tomo os goles e me refresco,

Vou a janela sinto o frescor da noite,
Olho para as estrelas que brilham, para a lua
E sinto meu corpo cansado,
Querendo dormir,

Eis a minha liberdade de ir e vir,
Meu maior medo sempre foi perder essa liberdade,
Por isso talvez esteja só.

Nenhum comentário:

Postar um comentário