quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Interior

A noite,
As sombras,
O céu estrelado,
Cadê a brisa?
Cadê a brisa?
Só o brilho das estrelas 
E das luzes se movem.
Estático fico a observar
Tudo que me cerca,
Aquilo que me afeta...

Flores sem luz,
Perfumadas são,
Flores sem luz,
Sem cor é...

A noite vou descansar,
E esquecer tudo que penso,
Mergulhar no imenso
Interior do meu ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário