sábado, 11 de outubro de 2014

Somos todos passageiros

O céu com seu firmamento,
O solo por onde ando,
Os seres que aqui habitam
Tudo isto dá significado a minha existência,
Tudo isto é a minha existência.

Ah, o céu uma janela para o infinito,
O solo um abraço que me torna finito.
Nos pobres seres e nossos enganos.

Nossos ideais e nossos medos,
Por que nos iludimos?

Nossas ilusões passageiras,
Por que discutimos?
Por que negamos ou afirmamos?

O céu e seu firmamento eternos,
O solo que desde o início nos consome,
E nós corrente de vida nos desentendemos,
Brigamos... Somos todos irmãos,
Respiramos o mesmo ar,
Nos alimentamos da mesma coisa,

Somos passageiros,
Somos todos passageiros...

Nenhum comentário:

Postar um comentário