sábado, 11 de outubro de 2014

Indagações

Os jarros com as plantas,
Folhas secas desprendidas no chão,
A poeira do ar,
Os livros,
O sofá.


O brilho criso da tarde,
A palha do milho,
As maliças secas,
Os acúleos desprendidos na pele,
O vermelho caliente do sangue riscando a pele.

A solidão!

Hoje e ontem,

Sinto falta de coisas simples,
Do vira lata, da areia frouxa,
Do cheiro e do chiado das folhas do marmeleiro,
Da segurança materna,

De onde viemos sabemos,
Mas para onde iremos?

As vezes sinto falta da minha ingenuidade,
onde muitas coisas se resolviam
Em Ave Marias e Pai Nossos,
Onde deixei essa fé?

Bom, nem todas as interrogações serão resolvida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário