domingo, 30 de março de 2014

Escupir do tempo

Quantas tardes não vi cai ao teu lado,
Tinha teu sono e teu afago,
Te via dormir feito um anjinho,
Tinha seus cabelos para cheirar,
Tinha você para cuidar,
E quando acordavas,
Era tu que cuidavas de mim,
E a tarde era tão maravilhosa,
Não sei por que, mas é tão ruim sem você.

As tardes quando caem sozinhas
São tão tristes...

Nenhum comentário:

Postar um comentário