terça-feira, 29 de outubro de 2013

Noite de chuva

A noite escura após a chuva.
A água escoa caindo sempre para baixo.
Enlameada, se mistura com o pó que oras é seco
Oras é lama...
O mundo cheira após a chuva.
No escuro silencioso da noite,
Após uma longa estiagem
Suprimida pela chuva,
Ovos de insetos desencadeiam seus desenvolvimento.
As árvores sedentas matam sua sede
E silenciosamente se transforma para o novo dia.
As aves após o banho acordam se preparam para um novo dia
Acordarem cantando...
E ao quebrar da barra
A luz dar cores as formas
E as velhas cores ganham um novo tom.
O chão molhado, fresco, unido nos enche de alegria.
Sementes germinarão nos campos e em nossos peitos.
A vida com toda força
Volta a pulsar após uma noite de chuva. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário