quarta-feira, 10 de julho de 2013

O brilho da manhã em Barão

O vento frio da manhã,
O brilho do sol num céu azul,
O canto das aves,
A grama seca,
O adeus dos eucaliptos
fazem de minha manhã tão bela
que pensar é esta doente dos olhos mesmo.
De repente bate a saudade,
imagens das manhãs em Barão Geraldo,
minha bicicleta,
a luz difusa entre as árvores,
a praça dos cocos com seus guapuruvus,
as fachadas das escolas de inglês,
o riacho poluído,
as grandes figueiras,
as espatódeas,
o star clean
e a Unicamp.
Tudo parecia tão sólido e feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário