sábado, 8 de junho de 2013

Íntima

Como uma flor desabrochada,
arrebatou-me o olhar sua beleza.
Roubou toda minha atenção,
e todo o meu tempo te doei,
e feliz vibrei ao beijar-lhes
teus cálidos lábios.
Neste instante meu coração
quase saltou para fora
de tanta alegria.
Sentir o calor e a maciez
de teu abraço.
Estive em teus braços.
E no dia mais esperado,
íntimos fizemos amor.
E hoje, sedes distante de mim,
quão trágica é a dor da separação.
Suave manhã de frescas flores,
faz aflorar a memória
dos beijos, risos e abraços.
Hoje nada mais resta,
senão lembranças
de ti doce flor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário