quinta-feira, 9 de maio de 2013

O tempo

Nas curvas que dar o vento
o tempo dobra a cada instante.
E o que é e onde está o tempo?
Talvez o vento possa responder,
difícil vai ser de compreender.
O tempo imaterial
e nossos corpos materiais,
que se desgastam a todo momento.
O vento nem sempre vem,
mas o tempo
é fluido como as águas do rio.
O tempo passa e marca 
no dobrar dos sinos de catedrais
e passa sem deixar marca
no silêncio do sertão.
O tempo é meu é seu,
só existe como objeto humano,
fora de nossos seres,
nada é ou tanto faz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário