terça-feira, 23 de abril de 2013

Até a tarde cair

Hoje a tarde foi tão fria quanto ontem.
Ainda consegui ver o sol brilhar,
antes de sumir entre nuvens azuis.
Caminhei perdido por caminhos conhecidos,
divagando entre meus pensamentos
e minhas sensações.
A brisa fria, o céu azul,
as águas agitadas do lago,
o som do piano ao cair da tarde.
E a lua sendo revelada
timidamente.
Só as plantas no entorno do lago
continuam indiferentes,
imponentes sem frio,
só a Ipomoea alba
se perfuma para a noite.
E continuo caminhando,
divagando...
Até a tarde cair,
até a noite surgir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário