sexta-feira, 29 de março de 2013

Sexta-feira Santa.

Quando morava com os meus pais a sexta-feira santa era um dia sagrado. Os meus pais são muito católicos e no dia da paixão de Cristo fazer um jejum era o mínimo que podíamos fazer. Então neste dia, não comíamos nada até o meio dia, era dia de jejum. Ouvia que já que Jesus deu a vida por nós, ficar sem comer em sua memória, pelo menos até o meio dia era o mínimo que podíamos fazer.
O engraçado é que as perguntavam sempre: -" está jejuando"?
Quase cem porcento das pessoas de Serrinha do canto eram evangélicas, tínhamos duas igrejas uma assembléia de deus e uma batista... E a noite ouvíamos aquela louvação lamuriante na assembléia, enquanto a batista era mais comedida.
Para eles jejuar era besteira, perca de tempo. Comer carne vermelha também podia...
E nós uns poucos católicos tínhamos que aguentar ouvir essa maioria ignorante por não nos respeitarem, já que não falávamos dele.
Papai ainda diz que é fiel a igreja em que nasceu... Hoje deve está jejuando.
Bom ao menos mais gente naquele povoado e construíram uma capela lá para Santo Expedito.
De certo mais gente hoje vai jejuar em Serrinha do canto que agora tem três igrejas...
Hoje a sexta-feira contínua sendo muito importante continua sendo um feriado nacional.
E o mundo continua celebrando a paixão de cristo. Há aqueles que jejuem, mas a grande parte não mas o faz...
Um dia quem sabe não seja como meus pais, crentes nesta fé.
Mas agora vou tomar meu café, a nutricionista falou que temos de comer de três em três horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário