quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Chuva é vida

Choveu em Serrinha. Após quase oito meses sem cair uma gota. Semana passada choveram 80 milímetros. Só que já passou precisão de água sabe o  quanto uma chuva é divina. Primeiro há o drama da seca, os animais passam fome e sede, a água fica muito escassa, a vegetação é reduzida a cinza e pó de verde só se ver palma, a natureza parece dormir. Os carros quando passam levantam a poeira latente nas estradas. Então a chuva é um ato divino que lava e enxuga todos os males da seca. Assim como muitos nordestinos já vivi este problema e compartilhei desta felicidade... Chuvas escassas... Quando a chuva cai temos no dia seguinte tudo modificado. Os troncos cinzas ganham cor, saem da latência. O solo úmido e frio apalpa nossos pés. As aves começam a cantar e em poucos dias a rama das árvores e a babugem no solo tingem de verde a paisagem da caatinga.
Época de chuva é o inverno e a seca o verão...
Vivemos lá porque conhecemos, porque ali nascemos como arbustos adaptados.
Vidas nascem e morrem e o sertão continua o mesmo ad eternum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário