sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Partida

Pessoas morrem todos os dias. Mas quando são pessoas muito próximas, de quem gostamos, sentimos uma grande perca. No decorrer da idade, quando nos tornamos adultos percebemos que os adultos de nossa infância se tornaram idosos e aos poucos partem. E na idade adulta passamos a entender mais a vida. Celebramos os nascimentos de nossos filhos e choramos a morte de nossos entes queridos. A morte é um mistério indecifrável. Hoje que vejo os amigos dos meus pais partindo, vejo o lugar onde parti diferente, habitado por pessoas que não conheço, sinto que parte de mim também está sumindo. Restam pedras, vegetação e memórias. Elita e Joazinho de Licor sempre foram parte da família, mesmo não sendo do mesmo sangue. Eles nos viram crescer naquele sítio de cajus e areia branca. Conhecia-os desde que me entendo por gente, sempre percebi um clima de forte amizade entre eles e meus pais. Desde que sai de casa em 2000 sempre que voltava para visitar meus pais, recebia a gratificante visita do casal. Este casal que sempre desejou tudo de bom para nós. Agora partiram ambos. Primeiro foi Joaozinho e ontem Elita adormeceu eternamente... Que vá em paz. Amém...

Nenhum comentário:

Postar um comentário