quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Manhã de chuva


A manhã de chuva é tão deliciosa.
O sol nem apareceu, os pingos 
desprendem das folhas e das flores,
o solo úmido é tão cheiroso.
As aves cantam e calam 
despreocupada com o dia.
No meu quarto, demoro
a levantar, os livros que me cercam
me chamam pra leitura,
o chá quente,
o som dos pingos da chuva.
Suave se torna o dia,
a vida parece uma poesia,
numa doce manhã de chuva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário