segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Cotidiano

Após o dia,
após mais um dia,
uns dormem, outros se divertem,
alguns nasceram e outros morreram.
E a história continuará seu desfecho.
O nosso cotidiano
as vezes parece tão medíocre,
mas é nele que temos que apegar,
pois é só ele que temos...
Tudo que temos
se passa no instante presente,
o eterno vir a ser.
Tudo que temos
não nos pertence,
pois nos é apenas emprestado,
nossa infância,
nossa juventude,
nossas forças,
nossas saúde,
temos, mas não sabemos até quando...
Felizes os que nascem e crescem
na graça de ter uma família,
casa e um cotidiano besta.
Porque quem não o teve,
adoraria ter,
para ser feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário