quinta-feira, 22 de novembro de 2012

A tarde

É tarde quase noite
o céu nublado
e o sol já partiu.
Tudo é silêncio,
nem mesmo uma coruja canta.
A natureza toda se recolheu.
Mas para nós, seres humanos,
estamos condenados a trabalhar,
a estudar, a produzir...
Queria ler um livro,
mas quem disse que posso,
pois tenho que estudar,
sabe lá pra que!
Fazer o que gosta no lugar que gosta?
Queria agora ouvir o canto do bacurau.
Bem, mais uma tarde vai passar,
outras seguirão pela eternidade,
mas qualquer dia posso dormir
e as tardes continuarão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário