segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Incerteza do tempo


Assim como o dia se vai,
o ano segue o mesmo caminho.
Outubro chegou e o ano quase acabou.
Muitas histórias iniciaram
e muitas findaram, partiram se definindo.
Não sabemos que há além do amanhã,
muito menos o que há além do dia.
O crepúsculo é tão belo.
O fim de um dia e a perspectiva de um novo dia.
A consciência que nos chega com a idade,
chega anunciando que a qualquer
momento pode ser o último.

Oh, crepúsculo de minha vida.
Enchei de beleza minha poesia.
Não posso querer pisar no solo do amanhã,
pois é incerto
como a vida é incerta.
Breve como o tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário