sexta-feira, 28 de setembro de 2012

O que somos?



O que somos?

Acho que somos um pouco de tudo que tentamos ser.
Um dia acreditei que meus sonhos poderia se tornar realidade.
Tive tanta convicção de que meus sonhos eram realidade que se tornaram realidade.
Sempre tive a alma de criança, em acreditar nos meus faz de conta.
Antes de dormir eu rezava baixo só para mim, pedindo a Deus por aquela benção.
"Deus me ensine sempre a seguir em frente a acreditar sempre nos meus sonhos".
Não sei de onde veio-me tal ideia, talvez com ao ver meus pais rezarem antes de dormir.
Sempre acreditei muito na fé deles e através desta construí a minha fé.

Isso é uma peculiaridade minha, mas tens alguma peculiaridade?
O mundo existe além de nós e continua mesmo na nossa ausência.
Só tomamos consciência disso, às vezes muito tarde.
Às vezes que tomamos esta consciência, pensamos poderia ter sido diferente.
Muitas coisas poderiam terem sido diferentes em nossas vida,
mas estas aconteceram mesmo de maneira torta, mas acontecem.

Os atos tornam-se fatos e para que aconteça é necessário vontade de poder,
força de viver, preparação...

Os mais lindos ipês para florir sofrem as adversidades da natureza,
seca, chuva, vento e luminosidade, mas permanecem fixos
resistentes até que a natureza permita o surgimento das flores
e a fecundação desta e por fim o surgimento dos frutos e sementes.
E as sementes iniciam todo o ciclo.

Somos apenas sementes dando continuidade aos ciclos.
Seria uma desgraça não acreditar em nossos sonhos...
Seria uma desgraça desistir de ser semente.

A cada um é dado o livre arbítrio das escolhas,
embora a vida não seja generosa com todos, embora seja muitas vezes traiçoeira,
mas não podemos fugir.
É só através da vida que descobrimos quem ou o que somos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário