terça-feira, 22 de maio de 2012

Pantanal e Manuel

O pantanal é belo, extremamente belo.
No pantanal se as aves se calam tudo é silêncio.
O jacaré na beira da lagoa se aquece ao sol.
As flores de convolvulaceas nesta época
são discos rosas, margenta, vinhos e azuis
que enfeitam o pantanal.
As capivaras são tão simpáticas.
E as aves tão cordiais...
No pantanal o horizonte está tão próximo.
E as cores são tão vivas.
Os bichos são tão belos a abundantes...
A beleza do pantanal
planta em cada um
uma saudade.
Parece que tudo está tão cheio de nada.
No pantanal viva, vivemos Manuel de Barros...

Nenhum comentário:

Postar um comentário